Endodontia

Endodontia (tratamento de canal)  é a especialidade que cuida do interior do dente. A polpa, que é a parte do dente onde ficam as terminações nervosas e a irrigação sanguinea do dente, é a parte de interesse dessa área da odontologia.

A maioria dos problemas de canal acontecem quando uma cárie se aprofunda e chega até a polpa do dente causando inflamação e infecção. O canal também pode precisar de tratamento  quando há algum trauma dental ou  fratura. Quando, por estes   motivos  ocorre uma i nflamação irreversível ou  necrose (morte) da polpa, há necessidade de tratamento endodôntico.

Tratar um canal significa retirar a polpa dental inflamada ou infectada, esvaziando esse espaço. Lógico que esse espaço dentro do dente fica infectado também, então a endodontia alarga os canais com as limas, retirando a dentina infectada e lava tudo quimicamente. Posteriormente, o canal é fechado com materiais que conservem aquele lugar livre de bactérias e o dente possa continuar na boca. Um trabalho quase que artesanal.

Cada grupo de dentes tem um número diferente de canais. Isso mostra a diferença de dificuldade de  cada  dente e explica  a diferença de  preço entre tratar um dente incisivo que só tem um canal e de tratar um dente 1º Molar superior que pode ter de 3 a 4 canais.

Atualmente, a Endodontia entrou em uma nova era com uso de instrumentos rotatórios e do microscópio clínico, o que aumenta o índice de sucesso dos casos. Se há estrutura dental remanescente suficiente, sempre é melhor optar pelo tratamento do canal, biologicamente e financeiramente.

Vai doer durante o Tratamento Endodôntico?

Com a introdução de técnicas anestésicas modernas, anestésicos novos e mais potentes, o tratamento torna-se indolor. Atualmente o tratamento endodôntico deve ser considerado como um procedimento dental de rotina, sem a necessidade de maiores temores.

Após o Trat. Endodôntico terminei meu dente?

Não, e isto é muito importante de ser compreendido! Foi realizada apenas a primeira etapa do seu tratamento. Após o término do tratamento endodôntico, o paciente terá que retornar o mais rápido possível para o seu dentista, pois, pesquisas recentes demonstram que as bactérias da boca, poderão contaminar o canal tratado se este não estiver restaurado de maneira adequada. Se a restauração definitiva não for realizada imediatamente certamente o tratamento endodôntico terá que ser realizado novamente no futuro devido a reinfecção bacteriana.